Vivências da SST em tempo de pandemia serão apresentados no nosso #8 Workshop Segurança e Saúde Comportamental, por Sónia P. Gonçalves

Ajude e participe neste ESTUDO!

Neste dia, a Revista Segurança Comportamental junta-se à EU-OSHA, OIT e ACT, na divulgação de informação para “Travar a Pandemia: A Segurança e Saúde no Trabalho pode salvar vidas”.

Atualmente, as mais diversas áreas, incluindo a segurança no trabalho, estão adotando a tendência de engajar pessoas por meio da lógica dos jogos, a chamada – gamificação. Gamificação é um termo aportuguesado adaptado do inglês (do original gamification) que consiste no uso das mecânicas dos jogos para despertar o engajamento de um público específico. Há elementos essenciais que devem de ser considerados e erros que não devem ser cometidos, no planeamento e implementação desta técnica. A essência da gamificação é trazer a participação e o conhecimento do colaborador para o centro da atividade, deixando de ser um mero elemento passivo e assumindo o protagonismo que lhe cabe. Bons resultados são encontrados entre o “casamento” da gamificação e tecnologia.

Âmbito da propriedade intelectual da marca “Segurança Comportamental”, aplicados a bens e serviços, devido à necessidade de maior rigor técnico-científico no mercado. O seu titular pode obstar a que terceiros, sem a sua autorização expressa produzem ou comercializem tais bens ou serviços, e, em certos casos, assegurando que tal conduta pode ser punível em termos criminais. “Segurança Comportamental” encontra-se aberta a contribuir cooperativamente no mercado.

Para que se concretize a efetividade da liderança em segurança e saúde é necessário, entre outros, que haja inteligência emocional no seu desempenho, tenha perfeito conhecimento dos riscos e da sua magnitude, participe na implementação de ações que comprometem todos os envolvidos, comunique de forma positiva e eficaz. Os líderes serão os elementos influenciadores da organização que, em função da visão e missão traçadas, permitirão que os seus seguidores vivenciem os valores da liderança, se inspirem e se motivem na realização das suas tarefas, através de práticas seguras, melhorando assim a cultura de segurança da empresa.

«Os riscos psicossociais ainda são uma realidade um pouco desconhecida nas empresas, mas a ACT não poderá ser tolerante, principalmente nas grandes empresas.»

Lean People da segurança e saúde no trabalho, torna as empresas mais competitivas através da segurança e saúde num mercado cada vez mais difícil, deixando de ser uma opção para se tornar uma obrigatoriedade.

Os “novos riscos” provenientes dos empregos verdes são essencialmente uma mistura de riscos já conhecidos. Nas energias renováveis, os riscos são múltiplos e alguns considerados de risco elevado. Torna-se obrigatório a existência de incorporação de novos conhecimentos por parte dos trabalhadores expostos, mas o problema é a velocidade prevista para a evolução da economia verde que pode originar falhas nessas competências.Os “novos riscos” provenientes dos empregos verdes são essencialmente uma mistura de riscos já conhecidos. Nas energias renováveis, os riscos são múltiplos e alguns considerados de risco elevado. Torna-se obrigatório a existência de incorporação de novos conhecimentos por parte dos trabalhadores expostos, mas o problema é a velocidade prevista para a evolução da economia verde que pode originar falhas nessas competências. 

Pág. 1 de 2

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…